APRENDER A LER COM POEMA

Este é um relato de uma sequência que auxilia na aprendizagem da leitura e escrita. Proporcionamos a descoberta pela criança de que o poema é escrito com frases, as frases com palavras, as palavras com sílabas e as sílabas com letras.

BRUXA XERETA

1 – Iniciei perguntando aos alunos quais palavras conheciam e sobre o que imaginavam que era o poema.

2 – Fiz a leitura exata do poema, com palavras e pontuações.

3 – Perguntei quais palavras eram novas para eles ( apontaram: cambeta, zambeta, violeta, xereta). Expliquei uma por uma.

4 – Pedi atenção ao x das palavras BRUXA, XERETA. Depois atenção ao CH das palavras CHAPÉU, CHUPA, CHUPETA. Mostrei que a pronúncia com X é parecida com CH.

5 – Pedi para observar as palavras que terminam iguais (com TA).

6 – Solicitei que encontrem no texto o local e cada palavra e substituíssem pelas cartinhas com as imagens.

Poema para aprender a ler

7 – Entreguei cartelas e letras para que soletrassem o nome de cada item.

bruxa xereta 4

8 – Depois pedi para que cada um fizesse a leitura das palavras batendo palmas ao mesmo tempo, para contar as sílabas. Então construímos o nome dos itens com sílabas.

BRUXA XERETA 5

9 – LINCE: Fiz um “tapetinho” simples com as palavras do texto, e imprimi as mesmas palavras para que cada aluno pudesse receber 3 ou 4 unidades. Expliquei a regra: Ordenar alfabeticamente, colocar fichas do lado de cada palavra. Quando der a largada, cada criança procura no tabuleiro/tapetinho a palavra correspondente, quem encontrar as 4 palavras primeiro, grita LINCE, todos os jogadores param na hora.

BRUXA XERETA 2

Este jogo é muito interessante, pois as crianças precisam observar como começa e como termina cada palavra, ao mesmo tempo cuidar para não confundir asa / usa, careta/cambeta, etc. O professor deve avaliar se a criança que gritou lince encontrou corretamente.

BRUXA XERETA 3

Em breve postarei as fotos do final da sequência:

10 – BINGO: Elaborei cartelas com 5 palavras do texto, e utilizei as mesmas palavras e fichas do lince. Inicialmente mostrava a palavra sorteada e fazia a leitura, depois eu mostrava, mas não lia, após algumas rodadas, cada criança era obrigada a ler as palavras da cartela para encontrar o que eu li, não mostrava a “imagem” da palavra.

11 – Ditado das palavras .

12 – Desenho (Pode ser solicitado desenhos sobre o texto, desenho da bruxa, uma resposta da borboleta para a bruxa, pedir para desenhar a mãe da bruxa, desenhar o seu encontro com a bruxa xereta, outra bruxa, uma nova história para a bruxa xereta, etc).

BRUXA XERETA, é um poema da Isabel Cristina Silveira Soares. Estou buscando contato com ela, para postar a biografia e fotos dela, e poder contar e mostrar aos alunos.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *